Seguidores

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Projeto Cultura Agrícola Consciente

PREFEITURA MUNICIPAL DE SINOP
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO
ESCOLA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO BÁSICA SILVANA

Resumo
Profª.: Ilane Konrad Hübner₁
Prof.: Valdeci Aldemar Hübner₂
Projeto Cultura Agrícola Consciente.

Introdução.
A Escola Municipal de Educação Básica Silvana, localizada na zona rural de Sinop é uma das 3 Escolas de Campo do município e por isso desenvolve projetos voltados a sua realidade. Além disso, o contexto social das crianças que freqüentam a escola, motiva atividades que estimulem conhecimentos e informações para a implantação, em suas residências, das práticas desenvolvidas na escola como, implementar a reciclagem do lixo, compostagem, cultivo de horta, pomar e jardim.
As transformações climáticas do planeta requerem conhecimento e conscientização sobre as diversas questões ambientais. A escola tem assim, a “obrigatória oportunidade” de orientar e estimular seus alunos para a prática da cidadania consciente.
O fator alimentar e nutricional vem chamando a atenção dos profissionais e especialistas da área. Obesidade e subnutrição são a prova de problemas alimentares. O consumo diário de frutas, verduras e legumes é, sem dúvida, garantia de saúde.

Desenvolvimento.
O desenvolvimento do projeto tem por objetivo, não apenas ensinar às crianças a montar canteiros, plantar verduras e árvores e reciclar o lixo mas um aprendizado integral que abrange também, trabalhos de pesquisa, leitura e reflexão, bem como, diversas formas de produção e expressão: textos, cartazes, placas de identificação e orientação, teatro e músicas. Não buscamos criar um modelo de produção, mas construir possibilidades, variações e mudanças. “Nada” acabado e “tudo” em construção. Quanto aos trabalhos que serão desenvolvidos na horta, pomar, jardim e minhocário/compostagem, os alunos serão auxiliares práticos, quer dizer, não serão nunca responsáveis, e/ou, obrigados a realizar atividades que excedam suas capacidades físicas. Auxiliarão os professores/coordenadores na execução das tarefas, a fim de poderem relacionar teoria e prática.

Conclusão.
Resumidamente devemos alertar, de que todas estas justificativas de nada valerão se não conseguirmos que as crianças adquiram o mínimo de “conhecimento, capacidade de convívio, que saibam fazer e principalmente saibam ser atores, não apenas coadjuvantes” de uma sociedade mais justa e responsável.

₁. Profª efetiva da Rede Municipal de Sinop, lotada na EMEB Silvana, especialista em Psicopedagogia.
₂. Prof efetivo da Rede Municipal de Sinop, lotado na EMEB Silvana, especialista em Psicopedagogia.

Anexos.
Horta
Plantio e colheita


































Compostagem


































Jardinagem
Renovando os canteiros


















segunda-feira, 24 de maio de 2010

Telinha
O que dizer sobre tanta desgraça?
Não há mais alegria no coração do homem?
O que se vê na telinha,
Não agrada ao coração e os olhos embaça.

As crianças diante do altar
Prostradas, absorvidas, fixas
Tensas insatisfeitas e revoltadas.
Comigo, contigo. Nada temos para dar?

Temos sim!
Queremos um bom planeta deixar.
Mas alguém pode perguntar:
Que filhos deixarão para não antecipar o fim?

Valdeci Aldemar Hübner

domingo, 12 de julho de 2009

Reflexões

http://www.youtube.com/watch?v=GG5b23EoXlM

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Curso no NTEM


Oi pessoal!

Meu nome é Valdeci, sou pedagogo da rede pública municipal de Sinop/MT. Estou lotado na EMEB Silvana, como professor coordenador do laboratório de informática.





Esta foto foi um clik da colega Leila, no curso de capacitação, Programa Nacional de Informática na Escola, para os coordenadores de laboratório da rede municipal.




Uma das salas do NTEM
Núcleo Tecnológico Educacional Municipal.

A turma toda estudando pra valer.














As coordenadoras do curso
Leila e Maria da Penha